ATENSÃO

ACESSO PROIBIDO A MENORES DE 18 ANOS

ACESSO PROIBIDO A MENORES DE 18 ANOS
Proibido Para Menores De 18 Anos Sesx

Proibido para menores de 18 anos, Facebook 


SKYPE

PENES  GOSTOSO  SEXO 1

 GOSTOSO  SEXO 2   8k

 GOSTOSO  SEXO 3  8k 


GOSTOSO  SEXO  4

=========GOSTOSO  SEXO  5 ========



site  porno numero  2aqui

penes gostosos gays site porno numero 2 veja tanbem

penes  gostoso gays


ATENSÃO

ACESSO PROIBIDO A MENORES DE 18 ANOS

ACESSO PROIBIDO A MENORES DE 18 ANOS
Proibido Para Menores De 18 Anos Sesx


PARADA  GAYS NO COMJUNTO CEARA
nbsp;
ATENSÃO

ACESSO PROIBIDO A MENORES DE 18 ANOS

ACESSO PROIBIDO A MENORES DE 18 ANOS
Proibido Para Menores De 18 Anos Sesx

Proibido para menores de 18 anos, Facebook é cheio

ATENSÃO

ACESSO PROIBIDO A MENORES DE 18 ANOS

ACESSO PROIBIDO A MENORES DE 18 ANOS
Proibido Para Menores De 18 Anos Sesx
FOTOS DE BISEXUAL AQUI N3

penes  gostoso gays 2001


NOVO  ENDEREÇO  AQUI

PENES GRANDE  AQUI

GRANDE PENES

VEJA  AQUI PENES GOSTOSO  GAYA  

fotos de bisexual aqui N 4


SEXO  ANAL,  Agua do chuveiro dentro do seu anus

a lavagem deverá ser feita apenas nos dias das transas, e não sempre.

Recomenda-se no máximo duas vezes na semana


Também é bom não ir transar imediatamente após a lavagem.

O certo é esperar pelo menos uma hora.

Claro que a água não pode ser muito quente e nem muito fria, e que seja suficientemente limpa e potável; e também nunca enfie a mangueira no ânus!

Quando sentir que a bunda já está bem cheia de água (a bunda, não a barriga toda, ok?), vá até o vaso sanitário, sente-se e solte tudo.

ATENÇAO  use  substâncias lubrificantes próprias,

a fim de facilitar a introdução do pênis
px0374

Adicionar legenda





PENES GOSTOSO GAYS

 PENES GOSTOSO GAYS

















PENES GOSTOSO GAIS









 PENES GOSTOSO   GAY








Amante  gostoso


Acompanhe nossos vídeos mais famosos  na categoria: Amadores


"A identidade sexual não tem nada a ver com preferência, porque a sexualidade não é uma questão de escolha! O desejo sexual se impõe a cada um de nós, independentemente de nossa vontade."

PENES GOSTOSO GAY

 PENES GOSTOSO GAY








 
 


PENES GOSTOSO GAYS










 









  

penes de boracha 



















"A identidade sexual não tem nada a ver com preferência, porque a sexualidade não é uma questão de escolha! O desejo sexual se impõe a cada um de nós, independentemente de nossa vontade."
MMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMM
>





/span>
FOTOS DE BISEXUAL AQUI N3

fotos de bisexual aqui N 4

 NOTICIAS DO MUNDO GAYS




 PENES GOSTOSO   GAY
Adicionar legenda













PENES GOSTOSO GAYS

 PENES GOSTOSO GAYS

















PENES GOSTOSO GAIS
















 


 



 



Adicionar legenda
a lavagem deverá s er feita apenas nos dias das transas, e não sempre.

Recomenda-se no máximo duas vezes na semana


Também é bom não ir transar imediatamente após a lavagem.

O certo é esperar pelo menos uma hora.

Claro que a água não pode ser muito quente e nem muito fria, e que seja suficientemente limpa e potável; e também nunca enfie a mangueira no ânus!

Quando sentir que a bunda já está bem cheia de água (a bunda, não a barriga toda, ok?), vá até o vaso sanitário, sente-se e solte tudo.

ATENÇAO  use  substâncias lubrificantes próprias,

a fim de facilitar a introdução do pênis





























 


































 




SEXO  ANAL,  Agua do chuveiro dentro do seu anus

a lavagem deverá ser feita apenas nos dias das transas, e não sempre.

Recomenda-se no máximo duas vezes na semana


Também é bom não ir transar imediatamente após a lavagem.

O certo é esperar pelo menos uma hora.

Claro que a água não pode ser muito quente e nem muito fria, e que seja suficientemente limpa e potável; e também nunca enfie a mangueira no ânus!

Quando sentir que a bunda já está bem cheia de água (a bunda, não a barriga toda, ok?), vá até o vaso sanitário, sente-se e solte tudo.

ATENÇAO  use  substâncias lubrificantes próprias,

a fim de facilitar a introdução do pênis

 
 
 







AQUI FOTOS  DE BISEXUAL VEJA AQUI

"A identidade sexual não tem nada a ver com preferência, porque a sexualidade não é uma questão de escolha! O desejo sexual se impõe a cada um de nós, independentemente de nossa vontade."

 NOTICIAS GAYS E BISEXUAL AQUI

fotos de bisexual aqui N3


fotos de bisexual aqui N 4
Eu não escolho os meus amigos com base na orientação sexual. Para mim é me completamente indiferente que sejas Bi, Gay, Hetero ou que andes a comer ovelhas. O que me importa é se és boa pessoa e bom amigo, o que fazes com a tua vida apenas te diz respeito a ti.

Não digo que às vezes não se possa brincar com a situação, ainda há dias quando o Ricky Martin lançou um livro eu até disse: Olha este saiu do armário para agora ir para a prateleira. Brincar não tem mal algum, agora falar das coisas com maldade e asco é que me ultrapassa.

Especialmente porque tenho a crer que aqueles que são muito homofóbicos são aqueles que se andam a esconder dentro do armário por trás da capa de machões. Sim, porque quando estamos confiantes da nossa sexualidade, a sexualidade dos outros não nos incomoda.
Não sei o que acontece comigo. sinto atração por homens "A identidade sexual não tem nada a ver com preferência, porque a sexualidade não é uma questão de escolha! O desejo sexual se impõe a cada um de nós, independentemente de nossa vontade." ======================================================
Bissexual é aquele que tem atração por pessoas dos dois sexos
"A identidade sexual não tem nada a ver com preferência, porque a sexualidade não é uma questão de escolha! O desejo sexual se impõe a cada um de nós, independentemente de nossa vontade."

Agua do chuveiro dentro do seu anus vaz mau a flora intestinal ?

Como fazer:

Durante o banho, use a mangueira no chuveiro, que geralmente traz uma duchinha na ponta (o tal “chuveirinho”), para injetar água dentro da bunda, e assim realizar a lavagem.






(Claro que a água não pode ser muito quente e nem muito fria, e que seja suficientemente limpa e potável; e também nunca enfie a mangueira no ânus! – basta simplesmente encostar a extremidade dela no orifício, firmemente, e a água já entra com facilidade.)





 Quando sentir que a bunda já está bem cheia de água (a bunda, não a barriga toda, ok?), vá até o vaso sanitário, sente-se e solte tudo.



Os resíduos de fezes sairão junto, com certeza – mas não tudo de uma única vez. Daí é necessário repetir a operação algumas outras vezes, porque certamente descerão mais resíduos, vindos lá do fundo, puxados pela água que entrou.




Assim, vá de novo ao chuveiro, lave o ânus e coloque novamente água, volte ao vaso... e cada vez que lá sentar, deixe sair TODA a água, devagar e com paciência (isso é importante). Essa operação de botar água e soltar geralmente é feita 4 ou 5 vezes, podendo variar.



O banho até poderá ser demorado, mas não é pra se fazer chuca todos os dias, de qualquer forma...
E se você ainda não defecou nesse dia, é certo que defecará agora, pois a água puxará todo objeto que se encontrar na última parte do intestino, indo mais longe que o reto.









Feita a chuca, lubrifique o ânus com saliva (sabonete e xampu são desaconselháveis, pois podem irritar a mucosa lá dentro), e introduza-se um dedo para examinar se já está bem limpinho. Geralmente, a essa altura, já estará. Pronto!
Mas também não podemos exagerar nessas lavagens; aliás, nenhum exagero é bom.




Não podemos nos acostumar a fazer chuca com muita freqüência, pois o intestino pode começar a ter dificuldade em trabalhar do modo natural.
Aí o indivíduo só conseguirá defecar com o uso da duchinha – é a tal “chuca viciante”. Fora outros problemas que poderão advir deste excesso: machucaduras, redução da flora intestinal, da mucosidade etc.




Para que nada disso ocorra, a lavagem deverá ser feita apenas nos dias das transas, e não sempre.



Recomenda-se no máximo duas vezes na semana, preferencialmente uma. Se for um casal, e quiserem transar todos os dias, eles podem se revesar nos papéis, e aí já teriam mais dias na semana para transar.







E se o sujeito quiser “dar” todos os dias? Bem, já que a chuca muito freqüente é desaconselhável, temos como saída para isso as demais opções de limpeza interna já mencionadas, mesmo não sendo tão perfeitas.

Também é bom não ir transar imediatamente após a lavagem.










O certo é esperar pelo menos uma hora, e preferencialmente duas, para que o reto recupere a lubrificação natural (muco) e a sensibilidade interna. Não há maiores problemas, pois, se a chuca tiver sido bem feita, seu efeito poderá durar muitas horas.

Eis aí, finalmente, o modo saudável e correto de higiene prévia para o sexo anal.

Sexo anal faz mal?
Eu adoro fazer sexo anal, mas tenho medo, já ouvi que faz mal, que prejudica etc
 Faz mal? Ou posso fazer duas vezes por semana tranquila?

RESPOSTA
O sexo anal se constitui pela introdução do pênis no interior do ânus do parceiro sexual.
Entre humanos, tal prática é mais uma forma de se obter prazer durante a relação sexual,
o que normalmente é muito mais prazeroso para ambos, não causando tipo algum de dano a elasticidade anal,
muito menos doenças como hemorroidas e outras, a unica coisa que acontece.
 Por não haver lubrificação natural na região do esfíncter anal, as primeiras experiências podem gerar dor e sangramentos,
 fatos que podem ser atenuados e até eliminados com o uso de substâncias lubrificantes próprias,
a fim de facilitar a introdução do pênis, ou quaisquer outros objetos semelhantes.
 Como a região anal é uma das zonas erógenas do corpo humano, o ato pode, por si só, levar a pessoa penetrada ao orgasmo,
ainda que os estímulos que proporcionam o orgasmo não sejam puramente da ordem física/tátil, mas também em boa parte psíquicos,
o que, eventualmente, pode dar aos praticantes ativo e passivo uma experiência de prazer e completude.
 O sexo anal é uma relação que normalmente traz muito prazer ao praticante ativo,
já que a musculatura do ânus é mais apertada do que a da vagina e a pressão sobre o pénis é maior.
No praticante passivo,
seja um homem ou uma mulher, o prazer nem sempre é garantido porque, dada a complexidade da preparação prévia,
muitos entusiastas acabam por atropelar o tempo necessário para o devido relaxamento da musculatura em questão,
nomeadamente através de anilingus.
 No entanto, quando os cuidados adequados são devidamente atendidos,
o prazer do praticante passivo se torna muito intenso, no homem pro-orgástico até,
devido à repetida massagem da próstata através da parede do reto.
A prática da penetração anal pode envolver,
em simultâneo, a estimulação do clítoris (quando o praticante passivo é uma mulher), ou do pénis
(quando o praticante passivo é um homem), o que facilitaria o orgasmo.
 Existe, porém, o receio popular de que a prática constante do sexo anal,
ao longo de anos, possa afrouxar a musculatura do ânus; Mas os estudos científicos
de médicos e sexólogos não confirmam este receio a não ser em caso de intercurso com um pénis anormalmente grosso.
                          

  Para evitar a transmissão de doenças sexualmente transmissíveis,
é recomendável tanto a utilização de preservativo para o sexo anal quanto uma lavagem rectal prévia
(enema). Para evitar ou amenizar eventuais dores, é geralmente recomendada lubrificação feita com produtos adequados.

Um lubrificante intimo é uma substância lubrificante de uso pessoal para fins sexuais.
Embora normalmete associado à prática do sexo anal,
é muito útil para auxiliar o sexo vaginal quando a lubrificação natural é insuficiente ou há desconforto pela fricção.1
Existem diversos tipos de lubrificantes, destinados à práctica do coito.
Os mais aconselháveis são os à base de água, pois não provocam alergias, nem danificam o preservativo.
Ao contrário do que se pensa, a utilização de substâncias anestésicas não é indicada pois,
apesar de reduzir a possibilidade de dor,
reduzirá também a possibilidade de sentir prazer ou mesmo poderá esconder algum ferimento ocorrido durante o ato sexual
                      Doença sexualmente transmissível

Doenças sexualmente transmissíveis ou Infecção sexualmente transmissível,
conhecida popularmente por DST´s são patologias antigamente conhecidas como doenças venéreas.
São doenças infecciosas que se transmitem essencialmente (porém não de forma exclusiva) pelo contato sexual.
O uso de preservativo (camisinha)
tem sido considerado como a medida mais eficiente para prevenir a contaminação e impedir sua disseminação.1
Alguns grupos, principalmente os religiosos, afirmam que a castidade,
a abstinência sexual e a fidelidade conjugal poderiam bastar para evitar a disseminação de tais doenças.
2 3
Pesquisas afirmam que a contaminação de pessoas monogâmicas e não-fiéis portadoras de DST tem aumentado,
 em resultado da contaminação ocasional do companheiro(a), que pode contrair a doença em relações extra-conjugais.
 Todavia, as campanhas pelo uso do preservativo nem sempre conseguem reduzir a incidência de doenças sexualmente transmissíveis.
4

Higiene antes do sexo é essencial

RE o que é a “chuca”, afinal?
Para quem não sabe, ela também é conhecida como enema ou clister. Trata-se de uma lavagem da porção final do intestino, a fim de facilitar a eliminação de fezes

É feita com a aplicação de água morna dentro do ânus, através de um tubo ou um aplicador de borracha (o clister,
encontrado em qualquer farmácia). Depois, evacua-se o conteúdo no vaso.
A chuca também é usada como uma medida higiência, a fim de evitar o “cheque”,
vestígios desagradáveis de fezes que podem aparecer, sem convite, durante o sexo anal.






Muitos usam a mangueirinha do chuveiro, e há até quem tenha fetiche na prática, o que recebe o nome de clismafilia  Faz mal ?

 Hoje, porém, muitos pensam que a chuca faz mal. A resposta é: depende. Depende da chuca, da quantidade de líquido, do tempo de retenção da água, da frequência… E até do médico procurado!





Hoje falecido, o condecorado gastrocirurgião Dr. Ricardo Góes, da Unicamp,
defendia que a utilização de enemas devia se restringir a aplicações médicas específicas –
como no uso de soluções químicas de contraste para ressaltar o colón durante um raio X,
por exemplo. Outros usos sem acompanhamento médico e, principalmente, com outros ingredientes que não água seriam inadmissíveis.











 

Já para o infectologista Dr. Ricardo Tapajós, é justamente a água o problema. Segundo ele, além de retirar o muco protetor,
a água pode causar microlesões internas. Bom é não fazer nada, mas, se a pessoa achar imprescindível,
a lavagem, quando indicada, pode ser feita com produtos próprios, disponíveis em farmácias.
Já o Dr. Ivan Jorge Ribeiro,
responsável pelo surgimento do Centro Médico Hiperbárico de São Paulo, vê a chuca de maneira mais inofensiva.

O principal problema é na utilização da água clorada, que destrói a flora intestinal, mas a utilização de água doméstica para uma limpeza usual [...] não acarreta problemas”.
Para Ribeiro, o ideal mesmo seria fazer a chuca com água e uma pitada de sal ou com uma solução de soro caseiro,
 pois o sal ajuda a puxar mais água das paredes do intestino, hidratando o reto e facilitando a limpeza dos poros (!).
Sem excessos
 Quanto à frequência e quantidade, vale o ditado: tudo que é demais faz mal. “Não é recomendado usar muita água de uma só vez”,
alerta o Dr. Ribeiro. “Algumas pessoas [...] deixam a água entrar até sentir dor, para, então,
evacuar, mas muita água pode romper o intestino.








A dor já é indicativo desse rompimento [...]. O ideal é utilizar entre meio e um litro de água apenas”.






A água em excesso também pode causar dificuldade em reter as fezes ou o contrário: o intestino pode se acostumar com a chuca,
ficar “preguiçoso”, e a pessoa não consegue mais evacuar normalmente
.
Pelos mesmos motivos, a chuca diária também não é recomendada.
Uma alta frequência também pode perturbar a flora intestinal,
resultando em diarreia e infecções, ou causar alteração na concentração de substâncias que conduzem corrente elétrica no corpo.






 É o desbalanço eletrolítico, que pode até causar a morte. Alguns sintomas dessa “overdose de chuca” são tonturas, suor e vômitos.
Se isso começar a lhe acontecer sem motivo aparente, procure um médico
.

Chucas gourmet

 Curiosamente, muitos médicos que trabalham com medicina natural utilizam enemas com propósitos terapêuticos ainda hoje.







São as “chucas chiques”, de água com ervas, leite, mel e outros ingredientes.




Até café! O Dr. Góes, da Unicamp, defendia que esses tratamentos naturais carecem de comprovação científica
e deviam ser considerados por conta e risco do profissional e do paciente. Mortes relacionadas a enemas já foram registradas.




 No Texas (EUA), em 2005,
uma mulher de 42 anos foi presa após fazer uma chuca de conhaque (!) no marido – e matá-lo. Em resumo: chuca che te fa bene!
Mas não se empolgue demais…




Texto por Deco Ribeiro

A prática da penetração anal pode envolver,
em simultâneo, ... receio a não ser em caso de
intercurso com um pénis anormalmente grosso. ...
sexo anal Pode ser prejudicial ?
O sexo anal se constitui pela introdução do pênis no interior do ânus do parceiro sexual.



Entre humanos, tal prática é mais uma forma de se buscar o prazer durante a relação sexual.


Por não haver lubrificação natural na região do esfíncter anal, as primeiras experiências podem gerar dor e sangramentos,
fatos que podem ser atenuados e até eliminados com o uso de substâncias lubrificantes próprias,
a fim de facilitar a introdução do pênis, ou quais quer outros objetos semelhantes.


===========================================================
ao decidir pela penetração anal,
nada de fazer lavagem, pois ela prejudica a mucosa natural do ânus.
Neste caso, os parceiros
precisam aceitar o fato de ter de penetrar sem fazer tanta higiene.
linpesa esterna, higiene esterna, e a melho.
============================================================





Como a região anal é um das zona erógenas do corpo humano, o ato pode, por si só,
levar a pessoa penetrada ao orgasmo, ainda que os estímulos que proporcionam o orgasmo não sejam puramente da ordem física/tátil,
mas também em boa parte psíquicos, o que, eventualmente,
pode dar aos praticantes ativo e passivo uma experiência indescritível de prazer e completude.




atração por sexo anal..seria falta de hormonio, testosterona ?  
O sexo anal é uma relação que normalmente traz muito prazer ao praticante ativo,
já que a musculatura do ânus é mais apertada do que a da vagina e a pressão sobre o pénis é maior.  



No praticante passivo, seja um homem ou uma mulher, o prazer nem sempre é garantido porque, dada a complexidade da preparação prévia,
muitos entusiastas acabam por atropelar o tempo necessário para o devido
relaxamento da musculatura em questão.





  A prática da penetração anal de dois homems, pode envolver, quando o praticante passivo é um homem ,
a estimulação do penes do passivo em simultâneo, o que facilitaria o orgasmo.  


Existe, porém, o receio popular de que a prática constante do sexo anal, ao longo de anos,
possa afrouxar a musculatura do ânus; Mas os estudos científicos de médicos e sexólogos
não confirmam este receio a não ser em caso de intercurso com um pénis anormalmente grosso.





Para evitar estas situações, assim como para evitar a transmissão de doenças sexualmente transmissíveis,
é recomendável tanto a utilização de preservativo para o sexo anal quanto uma lavagem rectal prévia (enema). Fora isso não há o que se preocupar.



Para evitar ou amenizar eventuais dores, é geralmente recomendada lubrificação feita com produtos adequados.
Sexo anal .  



Sexo anal requer maiores cuidados quanto a higiene,
de preferencia deve ser feito com camisinha.


sexo anal Pode ser prejudicial ?  
Quando duas pessoas decidem pela penetração anal, significa a busca de estímulos nessa região,
Com relação à pergunta, pode ser prejudicial para quem penetra sem usar preservativo (camisinha),
O ânus não foi feito para ser penetrado, portanto, se a pessoa deseja isso, precisa lubrificar bem toda a região anal,
precisa de muito estímulo e paciência do parceiro, pois toda intervenção com força provoca ferimentos e infecções anal e   urinárias.


=================================================
ao decidir pela penetração anal,
nada de fazer lavagem, pois ela prejudica a mucosa natural do ânus. =================================================




Neste caso, os parceiros
precisam aceitar o fato de ter de penetrar sem fazer tanta higiene.





É comum homem e mulher sentirem sensações
agradáveis ao terem essa região massageada, por ser ela cheia de nervos.  
Não existe uma idade certa para iniciar  e termina a vida sexual,
o ideal é que seja quando você estiver quiser.







================================
Homem que transa com outro homem não precisa. ================================
Falar manhoso.
Vestir saias.
Usar calcinhas.
Usar baton.
Requebrar feito uma mulher no cio.
Expor sua opção sexual.
Levantar bandeiras separatistas.
Achar que o mundo e GAY.
Nem achar que o mundo é HETERO.
Abrir as pernas pra todo mundo.
Dizer que mulher não presta.
Perguntar qual tamanho do pau do outro no MSN.
Usar termos como mona, babado, racha e etc...
Andar rebolando.
Visitar lugares tachados de alguma forma com bandeiras HETEROS ou GLS.
Um Homem que transa com outro Homem PODE:
Manter a voz de Homem.
Manter seu jeito de Homem.
Manter sua amizades sem precisar expor sua vida sexual.
Manter sua familia sem ela saber o que ele faz na cama.
Manter sua personalidade.
Não ter preconceitos .


Mesmo que não transe com mulheres saber que elas são necessárias
e que não precisa imitalas para conquistar outro Homem.
































PENIS GRANDE  É A CAUSA DE DISFUNÇÃO ERÉTIL,E FALTA DE POTENCIA
A maioria de nós desejamos ter o penis grande, enorme, mas poucos sabem que há muitos incovenientes, como por exemplo a disfunção erétil, ou seja, os homens que têm um pénis grande ou gigante não conseguem manter a ereção devido ao tamanho do membro,
já que é necessário muito fuxo sanguineo para mantêlo ereto,
 o que não aocntece com um penis pequeno ou médio.


  também há as queixas das mulheres, pois muitas não gostam do penis grande porque causa dor e escoriações no momento do sexo.
Pénis normal: tem entre 6,3 centímetros quando está flácido e entre  13 centímetros em erecção. Pénis grande: tem entre 8,1 centímetros quando está flácido e  15,2 centímetros em erecção.

grande e alem disso o bumbum bem lizinho e redondinho,já as 500 mulheres que não praticarão o sexo anal tinha o bumbum achatado e algumas delas tinha celulite e estreias. Mais como isso é possível?




Exames mostram que quando se faz o sexo anal o ânus se exercita aumentando as nádegas no qual o bumbum almenta de tamanho e formato.




O motivo é que quando se pratica qualquer atividade com o corpo como por exemplo comer muito a tendência é engorda.
O mesmo acontece com o ânus e ate mesmo com os seios quando ele é sugado com frequência os mamilos entram em atividade fazendo o mesmo aumentarem de tamanho.Ou seja quando não se tem atividade em determinada parte do corpo ele não se desenvolvem.
Em quanto tempo eu já posso ver o resultado?
Especialista afirmam que o resultado e rápido entre 3 meses a 6 meses. Sexo anal pode causar hemorróidas?
Sexo anal, ao contrário do que muitos imaginam, não provoca hemorroidas, segundo Marzano. "Isso é mito, vem de uma crença e de educação preconceituosas de que o sexo é só para reprodução, portanto, só vaginal." Entretanto, se o sexo anal for praticado no período de inflamação da hemorroida, agravará o quadro, além de causar muita dor.
Hemorroidas são tecidos que contêm veias e que estão localizados nas paredes do reto e do ânus. Podem inflamar e desenvolver um coágulo sanguíneo (trombo), sangrar ou tornar-se dilatadas e protuberantes. As que permanecem no ânus são denominadas hemorroidas internas e aquelas que se projetam para fora do ânus são as externas.
"Mais de 80% da população convive com elas, mas, por medo ou vergonha, poucas pessoas procuram ajuda médica", relata o urologista.

  A vagina pode ser penetrada após o sexo anal?
Nunca após a penetração anal deve existir penetração vaginal. Também a manipulação com os dedos no ânus nunca deve ser seguida de manipulações vaginais.
Tanto o pênis, como os dedos e vibradores, se penetrados no ânus, com ou sem camisinha, são contaminados com fezes ou com secreções fecais, nem sempre visíveis, e não devem ser sugados ou penetrados na vagina ou na boca.

De acordo com Marzano, essas contaminações e infecções podem ser graves levando a consequências sérias, como infertilidade, pelviperitonite (infecção da região da bacia e abdome) com ou sem cirurgia, dores e tratamentos longos com antibióticos.
Mulheres podem ter prazer com o sexo anal? Homens e mulheres podem e chegam ao orgasmo com frequência no sexo anal, segundo os especialistas. Marzano conta que, em entrevistas com praticantes, muitos relatam orgasmos com uma estimulação genital concomitante. Outros não chegam ao ápice, mas não veem nisso uma derrota, e sim uma forma de aproximação, carinho e amor. As mulheres têm maior possibilidade do orgasmo quando praticam contrações musculares da vagina e da região pélvica, que aumentam a sua excitação, somada ao efeito da fantasia excitante de estar sendo penetrada. "Estimular o clitóris também é um caminho para se chegar ao orgasmo no sexo anal", diz Carla Cecarello.
  A excitação aumenta também no sexo anal quando os participantes estão envolvidos em muita fantasia e imaginação.
Segundo Marzano, existem depoimentos claros, tanto de homens como de mulheres, que relatam ter orgasmos sem qualquer outra estimulação concomitante.
A experiência, a excitabilidade e a erotização individual do ser humano, portanto, é que determinam estas diferenças na resposta sexual http://relaoesamorosas.blogspot.com.br/2011/12/orientacoes.html#comment-form  


"A identidade sexual não tem nada a ver

 com preferência, porque a sexualidade

não é uma questão de escolha! O desejo

sexual se impõe a cada um de nós,

independentemente de nossa vontade."


comentários:  Não sei o que acontece comigo. sinto atração por homens
Postar um comentário  
Não sei o que acontece comigo.  sinto atração por homens des de pequeno e nunca tive uma relação afetiva.
Meus poucos contatos foram relações sexuais sem compromisso com homens casados que se auto definem heteros. Eu tenho um sério problema com esse assunto pois não me vejo como gay, não me identifico com os gays, não tenho amigos gays e nem frequento o meio GLS.
Minhas relações de amizade são mulheres heterossexuais. Eu sinto atração apenas por homens heterossexuais e gosto de frequentar o meio hetero.  

Por mais esforço que eu faça, não consigo me sentir atraído por homossexuais. Quando vejo um gay me paquerando, eu sinto asco (perdão se soou homofóbico). Em média a cada 6 meses me apaixono por um homem diferente e todos são heterossexuais. Não faço de propósito, afinal a gente não escolhe por quem se apaixona.

Não sei o que ocorre, mas a personalidade, a postura e muitas vezes a aparência do homem heterossexual me desperta interesse.
Nem os gays mais másculos e viris me despertam dessa forma. Assisti filme pornô homossexual e tive nojo em ver  dois homens se agarrando.

Fiz análise para tentar me entender, mas me senti pior. Sinto-me solitário.
Sinto falta de um parceiro amoroso com quem eu possa compartilhar minha vida. Penso seriamente em fazer voto de abstinência (castidade) e desistir de me relacionar com homens, pois estou há quase 30 anos  sem ter contatos homossexuais.
Esse assunto está tirando minha paz a ponto de pensar em me matar.
Não sei se teria coragem, mas pensamentos suicidas me rondam todos os dias.

O que poderia estar se passando comigo?
RESPOSTA 21 DEZENBRO 2012 A questão da sua opção sexual é bastante complexa porque ao mesmo tempo em que sente atração por alguém do mesmo sexo,  você rejeita o fato de ser homossexual e se identifica com as mulheres heterossexuais.

Mulheres que supostamente se relacionam com homens heterossexuais. Não há necessidade de se esforçar para se sentir atraído por homossexuais.
As suas escolhas são naturalmente certeiras e pontuais, ou seja, todos os possíveis heteros que você se relaciona são na verdade homossexuais que, como você, rejeitam esse fato, ainda que sejam casados com alguém do sexo oposto.

Tanto você quanto o parceiro hetero rejeitam a própria homossexualidade.  E, ao contrário do que você imagina, sim, a gente escolhe por quem vai se apaixonar e isso você vem fazendo pela repetição de um mesmo padrão.
Escolhendo homossexuais que se comportam como heterossexuais.
Da mesma forma que você.
A depressão, a distimia e a ideação suicida fazem parte de um quadro de sofrimento psíquico e entrarão em remissão na medida em que você entender os seus processos psicológicos, o seu mundo interno.
Não entendo como uma psicanálise possa ter feito você piorar.
Talvez o confronto com a sua realidade tenha lhe trazido algum sofrimento, mas existem momentos no percurso analítico em que surge um certo desconforto porque o analista tem que lançar uma luz sobre a verdade do paciente. Sem máscaras. Apresentando à você o que é exclusivamente seu e estava encoberto.
Procure um psicanalista e defina essa situação. UM ABRAÇO FILIZ NATAL  
comentários:
Postar um comentário  
SECC PROCURA  Hetero ,homem procura homem de fortaleza sem compromisso ATE 59 ANOS
Amigo, adoro uma diversão, bem discreta claro,
PROCURO HOMEM , não sou afeminado, só na hora um pouquinho claro,
tenho 1,70 e 70 kls, Tem que ser bem higiênico,usa camisinha
SEJA BEM DISCRETO.
MSN  = CLADINHO2012@hotmail.com  
RESPOSTA PERGUNTA

O seu nivel de testosterona deve estar maior que o nivel de progestorona, procure uma reposição hormonal sadia e bem horientada .



Dr Elsimar Coutinho , ja provou que o excesso de testosterona , pode resultar nas sensações que vc tem.


Ma vc é uma mulher linda,e mãe , tenho orgulho , disto e seja feliz com um homem que ama.


TAMANHO DO PÊNIS É MAIS IMPORTANTE ?
Perdi minha virgindade há dois anos com um ex-namorado. Comecei a namorar outro, carinha faz dois meses, só que o pênis dele é grande e sinto dor durante a relação.

O que devo fazer para isso não acontecer?
T.M., por e-mail A vagina é capaz de se adaptar a todos os tamanhos de pênis. Então, descarte já esta possibilidade.
  Para impedir o desconforto, use gel lubrificante e evite as posições que exigem acrobacia. Também é importante estar relaxada, viu? Peça para o garoto caprichar nas preliminares e ir devagar na hora H! Por Dra. Carolina Carvalho Ambrogini, ginecologista e coordenadora do Projeto Afrodite de Sexualidade Feminina, na Unifesp
É VERDADE QUE PARA OS GAYS O TAMANHO DO PÊNIS É MAIS IMPORTANTE DO QUE PARA AS MULHERES?
m recentes pesquisas, feitas em diversos sites é possível concluir pelas respostas dadas a esta pergunta, que existe no mundo homossexual uma certa preferencia por homens de pênis grande, um número que pode ser evidentemente considerado maior do que entre as mulheres.
É claro que não se pode impor isto como regra a todas as pessoas, já que as opiniões evidentemente divergem, e existem homossexuais que primam pela relação afetiva como ponto maior em suas vidas, deixando em segundo plano as relações sexuais.
O Fator apontado por alguns homossexuais, pela rejeição a pênis grandem seria a dificuldade na hora de relação sexual.
O Fato real é que a opiniao pessoal vai continuar existindo e as pessoas divergindo entre si sobre o tamanho ideal do pênis.

Como Posso Fazer Sexo Anal Sem Sentir Dor?
Tenho Tido Vontade de Sair com um Travesti. Será que Sou Gay?   Ou seja, o tabu é tão grande que mal se pode falar sobre a existência delas, ... Tem mulheres que usam um pênis de borracha e comem seus ... Ele sente prazer com penetração anal, mas ele não quer um cara. ... Então, meu caro leitor, termino essa resposta dizendo que esse desejo não faz com que ... Certa ocasião, fui questionado sobre qual seria minha opção sexual.
Respondi: "Nenhuma". Questionado sobre minha orientação sexual, respondi: "Hétero". Isso porque "opção" é algo pelo qual se opina e eu não optei por ser como sou.

 E "orientação" é aquilo pelo qual fomos orientados ser, e eu como todos fui orientado a ser hétero.
Quando se fala em condição sexual se fala da forma que somos. Algo pelo qual não optamos ou fomos orientados a ser, simplesmente nascemos assim.
Ninguém opta por ser hétero, gay, bissexual etc.

Você pode optar viver sobre alguma dessas condições, porém, dentro de você os seus desejos pedirão por aquilo que você deseja de verdade.
Quando percebemos que somos diferentes, que nascemos sobre uma condição diferente da maioria, somos orientados por muitos a nos adaptar e a viver como os demais.
Mais isso também é inútil.
Ninguém é feliz vivendo o que não é. Não se aceitando como é. Crescemos com a crença de que o certo é ser hétero, qualquer outra condição é errada, contra as leis de Deus, é semvergonhice, opção, um demônio.
Qualquer outra coisa, menos uma condição sobre a qual nascemos.
Me vêm em mente algumas perguntas: "Quem gosta de sofrer preconceito?", "Quem gosta de ser rejeitado?", "Quem gosta de ser apontado como pederasta, promíscuo, endemoniado, semvergonha etc?" Ninguém.
É difícil para um gay, uma lésbica, um bissexual se aceitar, quando se vive em uma sociedade onde estão taxados o "certo" e o "errado". Quando nos descobrimos diferentes, ficamos assustados, com medo.
Procuramos ser iguais, viver como os demais.
 Mas não conseguimos. Percebemos que não estamos comento crime algum em sermos nós, em sermos como somos.

Não há o que mudar, do que se libertar.
Nascemos assim.
Podemos camuflar, criar uma vida fictícia moldada aos exemplos da sociedade, mas seremos infelizes, amargurados.

Só se é feliz quando se aceita e se vive como é.
Quando me descobri gay, passei por crises de busca de libertação, não aceitação.
Era difícil para um adolescente vindo de um família evangélica, filho de pastor, se aceitar como gay.
Com o tempo fui conquistando minha independência, conhecendo pessoas e pessoas, analisando o meu caráter, meus objetivos. Percebi que existem gays na polícia, na Marinha, no Exército, na Aeronáutica, assim como existem héteros.
 Existem gays médicos, advogados, professores, assim como existem héteros.
 Existem gays na política, gays ladrões, promíscuos que só vivem de sexo e para o sexo, assim como existem héteros.
Ser gay só diferencia a forma do prazer sexual e conjugal que é sentido pelo igual, fora isso somos todos iguais.
Me aceitando como eu era, tinha chegado a hora de minha família e amigos me conhecerem a fundo e me aceitarem também.
Precisei antes conquistar minha independência.
Cada caso é um caso e para cada ação existe uma reação.
Se eu fosse rejeitado, eu precisava ter uma segurança.

Contei para todos do meu convívio.
Para os que questionavam o fato de eu ser gay, eu questionava o fato de eles serem héteros.
Quem pedia para eu tentar ser hétero eu pedia para tentar ser gay, se eles conseguissem ser gays, eu também conseguiria ser hétero.

Dizia isso para fazê-los entender que ninguém vive sob orientação ou opção sexual, vivemos sob a condição sobre a qual nascemos. Gays, héteros, lésbicas, bissexuais...
Uma homenagem as bundas fantásticas desse mundo.VEJA  AQUI http://501bundas.tumblr.com/
ATENSÃO

ACESSO PROIBIDO A MENORES DE 18 ANOS

ACESSO PROIBIDO A MENORES DE 18 ANOS
Proibido Para Menores De 18 Anos Sesx



"A identidade sexual não tem nada a ver com preferência, porque a sexualidade não é uma questão de escolha! O desejo sexual se impõe a cada um de nós, independentemente de nossa vontade."

CONJUNTO CEARA

Três formas de amar

Em amor entre homens, bissexuais, comportamento, dentro do armário, descoberta sexual, diferenças, escolha sexual, fraternidade, gay, GLBT, homossexuais, namoro um homem, opção sexual, preconceito, primeira vez, revista gay, sexo, sexualidade, shelter o filme, sou gay, junho 20, 2013 às 10:58 am
O Blog essa semana faz cinco anos. Estamos juntos há um tempão. Eu e vocês, vocês e eu: prendendo, chorando, mudando nossas vidas, solucionando coisas, e também propondo novas experiencias.
Bem, talvez pela primeira vez aqui em cinco anos vou trazer um ideia bem diferente que me ocorreu ontem.
Eu falei estes dias que perdi meu amor, que ele está se indo, mas não está não. No fundo, a gente se ama, e o que nos separa oficialmente de algo são convenções da sociedade. Mas conversando com ele eu falei.
“Se você tiver uma namorada que tope isso, e um dia talvez ela fale, vocês dois se namoram, eu (ela) sou a namorada física e oficial, e vocês (os dois) são namorados em sentimentos” Se ela falar isso, eu topo ter um relacionamento assim com você. Eu posso ter parceiro de vez em quando para prazer. Não estou dizendo que não tenho desejos com ele, e eu fui homem ontem e falei, sinto desejo físico por você.
Meu homem certamente é ele, talvez se eu tiver alguém, e ele ontem falou “você não quer outro, não se engane e nem engane outro”. Eu gostaria de continuar com nossa relação de amor “Platônico”.
Ninguém precisa gritar aos quatro cantos que isso existe, que a gente é feliz assim. Quem sabe a três, dois que amam um, e um que ama os dois. O amor se complete de fato.
Não estou falando aqui de ir pra cama com ele e a namorada, se um dia ele quiser ter uma namorada. Estou falando de amor sem fronteiras, amor que nutri, alimenta e faz feliz.
Na vida não podemos ter tudo. Mas podemos encontrar soluções para amar.
Se estamos vivendo uma revolução no país. Vamos também viver uma no amor.
OBRIGADO A TODOS POR COMPARTILHAREM SUAS VIDAS E ESTAREM CONOSCO NESSES CINCO ANOS!
enato AP

8 meses atrás

Sou homem, casado faz mais de 10 anos, tenho filhos e tenho muita vontade de ter um relacionamento com um homem. Já havia tido minhas experimentações antes do casamento e durante, em um período que experimentamos o relacionamento aberto tive diversas outras experiências — minha esposa sabe da minha bissexualidade. Minha questão é que eu gosto do meu casamento, gosto da minha esposa, gosto da nossa vida. Não consigo pensar em terminar meu relacionamento em prol de um outro homem. Ao mesmo tempo não consigo imaginar-me neste único casamento para toda a vida. Tenho 35 anos e ainda muito tempo para experimentar. Há pouca referência e imagino que muitas pessoas nem saibam que são bissexuais por gostar do mesmo sexo e não ter tido ainda vontade ou desejo de experimentar o mesmo sexo. Os bissexuais vivem héteros para não enfrentar — para si mesmos — o preconceito. E não necessariamente será infeliz. O bi não precisa de AMBOS os sexos necessariamente


Sexo anal faz mal?
Eu adoro fazer sexo anal, mas tenho medo, já ouvi que faz mal, que prejudica etc
 Faz mal? Ou posso fazer duas vezes por semana tranquila?

RESPOSTA
O sexo anal se constitui pela introdução do pênis no interior do ânus do parceiro sexual.
Entre humanos, tal prática é mais uma forma de se obter prazer durante a relação sexual,
o que normalmente é muito mais prazeroso para ambos, não causando tipo algum de dano a elasticidade anal,
muito menos doenças como hemorroidas e outras, a unica coisa que acontece.
 Por não haver lubrificação natural na região do esfíncter anal, as primeiras experiências podem gerar dor e sangramentos,
 fatos que podem ser atenuados e até eliminados com o uso de substâncias lubrificantes próprias,
a fim de facilitar a introdução do pênis, ou quaisquer outros objetos semelhantes.
 Como a região anal é uma das zonas erógenas do corpo humano, o ato pode, por si só, levar a pessoa penetrada ao orgasmo,
ainda que os estímulos que proporcionam o orgasmo não sejam puramente da ordem física/tátil, mas também em boa parte psíquicos,
o que, eventualmente, pode dar aos praticantes ativo e passivo uma experiência de prazer e completude.
 O sexo anal é uma relação que normalmente traz muito prazer ao praticante ativo,
já que a musculatura do ânus é mais apertada do que a da vagina e a pressão sobre o pénis é maior. No praticante passivo,
seja um homem ou uma mulher, o prazer nem sempre é garantido porque, dada a complexidade da preparação prévia,
muitos entusiastas acabam por atropelar o tempo necessário para o devido relaxamento da musculatura em questão,
nomeadamente através de anilingus. No entanto, quando os cuidados adequados são devidamente atendidos,
o prazer do praticante passivo se torna muito intenso, no homem pro-orgástico até,
devido à repetida massagem da próstata através da parede do reto. A prática da penetração anal pode envolver,
em simultâneo, a estimulação do clítoris (quando o praticante passivo é uma mulher), ou do pénis
(quando o praticante passivo é um homem), o que facilitaria o orgasmo.
 Existe, porém, o receio popular de que a prática constante do sexo anal,
ao longo de anos, possa afrouxar a musculatura do ânus; Mas os estudos científicos
de médicos e sexólogos não confirmam este receio a não ser em caso de intercurso com um pénis anormalmente grosso.
                          

  Para evitar a transmissão de doenças sexualmente transmissíveis,
é recomendável tanto a utilização de preservativo para o sexo anal quanto uma lavagem rectal prévia
(enema). Para evitar ou amenizar eventuais dores, é geralmente recomendada lubrificação feita com produtos adequados.

Um lubrificante intimo é uma substância lubrificante de uso pessoal para fins sexuais.
Embora normalmete associado à prática do sexo anal,
é muito útil para auxiliar o sexo vaginal quando a lubrificação natural é insuficiente ou há desconforto pela fricção.1
Existem diversos tipos de lubrificantes, destinados à práctica do coito.
Os mais aconselháveis são os à base de água, pois não provocam alergias, nem danificam o preservativo.
Ao contrário do que se pensa, a utilização de substâncias anestésicas não é indicada pois,
apesar de reduzir a possibilidade de dor,
reduzirá também a possibilidade de sentir prazer ou mesmo poderá esconder algum ferimento ocorrido durante o ato sexual
                      Doença sexualmente transmissível

Doenças sexualmente transmissíveis ou Infecção sexualmente transmissível,
conhecida popularmente por DST´s são patologias antigamente conhecidas como doenças venéreas.
São doenças infecciosas que se transmitem essencialmente (porém não de forma exclusiva) pelo contato sexual.
O uso de preservativo (camisinha)
tem sido considerado como a medida mais eficiente para prevenir a contaminação e impedir sua disseminação.1
Alguns grupos, principalmente os religiosos, afirmam que a castidade,
a abstinência sexual e a fidelidade conjugal poderiam bastar para evitar a disseminação de tais doenças.2 3
Pesquisas afirmam que a contaminação de pessoas monogâmicas e não-fiéis portadoras de DST tem aumentado,
 em resultado da contaminação ocasional do companheiro(a), que pode contrair a doença em relações extra-conjugais.
 Todavia, as campanhas pelo uso do preservativo nem sempre conseguem reduzir a incidência de doenças sexualmente transmissíveis.4

Higiene antes do sexo é essencial

RE o que é a “chuca”, afinal?
Para quem não sabe, ela também é conhecida como enema ou clister. Trata-se de uma lavagem da porção final do intestino, a fim de facilitar a eliminação de fezes
É feita com a aplicação de água morna dentro do ânus, através de um tubo ou um aplicador de borracha (o clister,
encontrado em qualquer farmácia). Depois, evacua-se o conteúdo no vaso.
A chuca também é usada como uma medida higiência, a fim de evitar o “cheque”,
vestígios desagradáveis de fezes que podem aparecer, sem convite, durante o sexo anal.
Muitos usam a mangueirinha do chuveiro, e há até quem tenha fetiche na prática, o que recebe o nome de clismafilia



Faz mal?
 Hoje, porém, muitos pensam que a chuca faz mal. A resposta é: depende. Depende da chuca, da quantidade de líquido, do tempo de retenção da água, da frequência… E até do médico procurado!
Hoje falecido, o condecorado gastrocirurgião Dr. Ricardo Góes, da Unicamp,
defendia que a utilização de enemas devia se restringir a aplicações médicas específicas –
como no uso de soluções químicas de contraste para ressaltar o colón durante um raio X,
por exemplo. Outros usos sem acompanhamento médico e, principalmente, com outros ingredientes que não água seriam inadmissíveis.
Já para o infectologista Dr. Ricardo Tapajós, é justamente a água o problema. Segundo ele, além de retirar o muco protetor,
a água pode causar microlesões internas. Bom é não fazer nada, mas, se a pessoa achar imprescindível,
a lavagem, quando indicada, pode ser feita com produtos próprios, disponíveis em farmácias.
Já o Dr. Ivan Jorge Ribeiro,
responsável pelo surgimento do Centro Médico Hiperbárico de São Paulo, vê a chuca de maneira mais inofensiva.
O principal problema é na utilização da água clorada, que destrói a flora intestinal, mas a utilização de água doméstica para uma limpeza usual [...] não acarreta problemas”. Para Ribeiro, o ideal mesmo seria fazer a chuca com água e uma pitada de sal ou com uma solução de soro caseiro,
 pois o sal ajuda a puxar mais água das paredes do intestino, hidratando o reto e facilitando a limpeza dos poros (!).

Sem excessos
 Quanto à frequência e quantidade, vale o ditado: tudo que é demais faz mal. “Não é recomendado usar muita água de uma só vez”,
alerta o Dr. Ribeiro. “Algumas pessoas [...] deixam a água entrar até sentir dor, para, então,
evacuar, mas muita água pode romper o intestino.
A dor já é indicativo desse rompimento [...]. O ideal é utilizar entre meio e um litro de água apenas”.
A água em excesso também pode causar dificuldade em reter as fezes ou o contrário: o intestino pode se acostumar com a chuca,
ficar “preguiçoso”, e a pessoa não consegue mais evacuar normalmente
. Pelos mesmos motivos, a chuca diária também não é recomendada.
Uma alta frequência também pode perturbar a flora intestinal,
resultando em diarreia e infecções, ou causar alteração na concentração de substâncias que conduzem corrente elétrica no corpo.
 É o desbalanço eletrolítico, que pode até causar a morte. Alguns sintomas dessa “overdose de chuca” são tonturas, suor e vômitos.
Se isso começar a lhe acontecer sem motivo aparente, procure um médico.

Chucas gourmet
 Curiosamente, muitos médicos que trabalham com medicina natural utilizam enemas com propósitos terapêuticos ainda hoje.
São as “chucas chiques”, de água com ervas, leite, mel e outros ingredientes.
Até café! O Dr. Góes, da Unicamp, defendia que esses tratamentos naturais carecem de comprovação científica
e deviam ser considerados por conta e risco do profissional e do paciente. Mortes relacionadas a enemas já foram registradas.
 No Texas (EUA), em 2005,
uma mulher de 42 anos foi presa após fazer uma chuca de conhaque (!) no marido – e matá-lo. Em resumo: chuca che te fa bene!
Mas não se empolgue demais…

Texto por Deco Ribeiro

Bissexual casado diz sentir mais prazer com outro homem


 
BISSEXUAL
Última atualização: 24/07/2013 
Falamos com um bissexual que aceitou nos conceder a entrevista. Casado há mais de 30 anos, morador de
Lajeado, pais de dois filhos, com uma idade entre 26 e 28 anos, ele conta como foi descobrir a sua bissexualidade aos 18 anos. “Eu tinha uma namorada que era bissexual, pra mim foi o choque na ocasião. E ela insistiu que eu deveria me relacionar com mais alguém junto. E eu aceitei e acabei me relacionando com ela e com mais um homem. E o fato é que eu gostei. Depois a gente fez com mais uma mulher junto e eu acabei descobrindo que o contato sexual erógeno é muito maior sendo também penetrado. A primeira experiência foi um rapaz fazendo sexo anal em mim e foi uma coisa bem prazerosa. Fui vendo que eu não tinha uma preferência por homem ou por mulher”, lembra. Sua mulher sabe desta sua dupla atividade. “Aquilo foi ficando insustentável. No início eu fui fazendo sem a minha mulher saber. A vontade sempre era de me relacionar com outro homem. Até que eu falei que eu tinha esta dupla vontade, convidei ela para ter uma relação com outro homem junto e outra mulher, mas ela não quis. Foi muito difícil. Ela não aceitou muito bem isso no início. Ela preferia ser traída por uma mulher. Mas hoje ela não enxerga mais isso como uma traição. Ela também tem a liberdade de se relacionar com outros homens, mas ela não quer. Ela só me impõe condições. Que eu não a exponha e que eu não me relacione com ninguém de forma imprudente para eventualmente ter algum tipo de doença ou coisa parecida”, relata.

(. Foto meramente ilustrativa)

 Segundo ele, a pessoa precisa ter uma cabeça aberta para tal relacionamento. “Se tu é do amor romântico, tu nunca vai aceitar que a pessoa que tu ama, tenha prazer sexual com outra pessoa. Até dizem, inclusive, que esse é o sexo do futuro”, projeta. Ele acredita que cerca de 30 pessoas, entre amigos e familiares, sabem da sua condição e explica porque não se assume para a sociedade. “É que a sociedade é muito preconceituosa. Não comigo, mas com a minha mulher e meus filhos. Eles vão acabar sofrendo com isso. Ainda não estamos em tempo de liberdade”, lastima ele que sente mais prazer com homem. “Eu sinto mais tesão quando eu faço s(sexo) com homens, tanto ativo como passivo. Mas se fosse pra escolher, com certeza eu ficaria só com a minha mulher”, afirma.

Ele comenta que atualmente tem um relacionamento fora do casamento com outro homem casado. “Eu tenho uma situação bacana com um amigo meu, faz algum tempo. E ele também é casado e tem filhos e tal. A gente não tem que fazer isso toda a semana. Surge uma oportunidade legal e a gente faz. Nós somos os quatro amigos e todos sabem dessa situação”, revela. Ele defende aquilo que chama de poliamor. “Se eu posso amar dois irmãos ao mesmo tempo, ou dois filhos ao mesmo tempo, eu posso também amar duas pessoas ao mesmo tempo. Depende o que você defina por amor e que tipo de amor”, destaca






















Sífilis – Doença Sexualmente Transmitida – Fase Primária

Sífilis primária – Doença venérea
A sífilis é uma doença infecciosa, de transmissão sexual e eventualmente transplacentária. Caracteriza-se por longos períodos de silêncio clínico, quando a pessoa pensa estar curada, e pela capacidade de atingir vários orgãos, produzindo lesões cutâneas, mucosas, cardiovasculares e nervosas.
Veja na figura a lesão primária da sífilis no lábio e os linfonódios (glânglios linfáticos) de defesa reacional entumecidos (seta), e os treponemas visto no exame de campo escuro colhido da lesão ulcerada.

Etiologia – A sífilis é causada pela espiroqueta  Treponema pallidum que é um micro-organismo desprovido de membrana celular, pequeno (5x15x0,2nm), fino, de espiras regulares e em número não superior a 12, com extremidades afiladas. Possui movimentos de rotação, flexão e contração, assim como de translação. Não é visível ao microscópio óptico, exceto quando tingido pela técnica de impregnação por corante com sais de prata (Fontana).
A fonte de infecção é exclusivamente humana, e são contagiosas as manifestações da sífilis primária e secundária. Não confere imunidade, sendo portanto possível a reinfecção e sobreinfecções. Sua transmissão se faz por contato direto com lesões abertas, por transfusão de sangue contaminado na sífilis adquirida e por via transplacentária na sífilis congênita. O treponema é capaz de penetrar via pele e mucosas íntegras, porém sua penetração é muito facilitada quando há soluções de continuidade. Multiplica-se rapidamente no epitélio infectado e, por via linfática, atinge os gânglios regionais, onde igualmente se multiplica com rapidez. Sua disseminação também é imediata por via sanguínea. Dessa forma, invade todo o organismo, generalizando-se a infecção ao longo de poucas horas, mesmo quando a sintomatologia é local.
Sintomatologia – A primeira manifestação da sífilis adquirida é o cancro duro, cujo período de incubação varia de duas a quatro semanas. Quando plenamente desenvolvida, mostra-se como lesão exulcerada, redonda ou oval, de fundo limpo e rosado, granulomatoso e cor de carne, que emana serosidade transparente rica em treponemas, sem fenômenos inflamatórios. Faz parte do quadro da sífilis primária a adenopatia satélite ao cancro, sempre presente e sem sinais flogísticos.
Diagnóstico laboratorial
Exame de campo escuro (figura acima) – Das provas diretas é a superior, pois permite a observação do Treponema pallidum vivo, móvel, com todas as suas características morfodinâmicas, executando movimentos de rotação, torção e flexão sem se deformar. A indicação máxima do campo escuro reside na sífilis primária.
Testes sorológicos  (cardiolipídicos ou reaginas) – Esse tipo de prova detecta a presença de anticorpos inespecíficos (reaginas) no soro. Surgem habitualmente três a cinco semanas após o aparecimento do protosifiloma. São basicamente dois os tipos de provas: provas de floculação e reação de fixação de complemento. Das primeiras, a mais bem padronizada e mais largamente utilizada é a do VDRL (Venereal Disease Research Laboratory); e das últimas, a mais utilizada é a reação de Wassermann, além da RPR (Rapid Plasma Reagin). Os anticorpos detectados por essas técnicas são observáveis três semanas depois do aparecimento do cancro, aumentam seus títulos progressivamente até o máximo no período secundário, com praticamente 100% de positividade nessa fase. No período terciário a positividade é de aproximadamente 90%. Estas reações  não são específicas e, além de ser positivas em outras treponematoses como a bouba e pinta.
Tratamento -  O Treponema pallidum é um dos micro-organismos mais sensíveis à penicilina, desaparecendo das lesões em 12-18 horas após sua administração sistêmica. Dessa forma, a dose recomendada para o tratamento da sífilis recente (primária, secundária e latente com menos de um ano de evolução) é penicilina benzatina 2.400.000UI, intramuscular, dose única. Nos casos de alergia à penicilina, são recomendados os seguintes esquemas alternativos: na sífilis recente: doxiciclina 100mg VO, 12/12 horas por 15 dias; tetraciclina 500mg VO, 6/6 horas por 15 dias; eritromicina 500mg VO, 6/6 horas por 15 dias; e ceftriaxone 250mg IM/dia por 10 dias. Na sífilis tardia, latente, cutânea e cardiovascular: doxiciclina 100mg VO, 12/12 horas por quatro semanas; tetraciclina 500mg VO, 6/6 horas por quatro semanas e, eritromicina 500mg VO, 6/6/horas por quatro semanas.
Controle de cura – Os exames sorológicos deverão ser realizados aos três, seis e 12 meses após o tratamento. Admite-se que, se a titulação da sorologia não diminuir em quatro vezes na sífilis recente após três meses de tratamento ou aos seis meses na sífilis latente recente, ou ainda se persistirem os sinais e sintomas clínicos da enfermidade, deve-se aceitar o fracasso terapêutico ou a possibilidade de reinfecção. Nesse caso, antes de se instituir novo tratamento, deverão ser realizados a punção lombar e o exame do LCR. O exame do LCR também deverá ser efetuado sempre que ocorrer aumento de quatro vezes na titulação dos exames sorológicos.16
Outras fases da sífilis
A fase secundária caracteriza-se por roséola sifilítica, condilomas acuminados, alopecia em clareira e micropoliadenopatia generalizada que acompanha as lesões cutâneo-mucosas e pode ser observada nas regiões cervicais, supraclaviculares, axilares, epitrocleares e inguinocrurais.
A sífilis tardia ou terciária sintomática surge após períodos variáveis de latência, desde dois meses até 30 anos. Compreende desde lesões cutâneas de prognose benigna até lesões neurológicas, cardiovasculares e viscerais. As lesões cutâneas surgem em média entre dois e sete anos após o secundarismo.
Referências:
Nogueira JM, Camarena JJ. Diagnóstico microbiológico de la sífilis del adulto y de la sífilis congênita. In: Vilata JJ, ed. Enfermedades de transmision sexual. Barcelona: JR Prous Editores; 1993.
Passos MRL, Benzaken AS, Coelho ICB, Rodrigues GHS, Dutra JC, Varella R, et al. Estudo de equivalência entre azitromicina e penicilina G benzatina no tratamento da sífilis. DST J Bras Doenças Sex Transm. 2004;16:52-66.


              




Agua do chuveiro dentro do seu anus vaz mau a flora intestinal ?

Como fazer:

Durante o banho, use a mangueira no chuveiro, que geralmente traz uma duchinha na ponta (o tal “chuveirinho”), para injetar água dentro da bunda, e assim realizar a lavagem.

(Claro que a água não pode ser muito quente e nem muito fria, e que seja suficientemente limpa e potável; e também nunca enfie a mangueira no ânus! – basta simplesmente encostar a extremidade dela no orifício, firmemente, e a água já entra com facilidade.)
 Quando sentir que a bunda já está bem cheia de água (a bunda, não a barriga toda, ok?), vá até o vaso sanitário, sente-se e solte tudo.
Os resíduos de fezes sairão junto, com certeza – mas não tudo de uma única vez. Daí é necessário repetir a operação algumas outras vezes, porque certamente descerão mais resíduos, vindos lá do fundo, puxados pela água que entrou.
Assim, vá de novo ao chuveiro, lave o ânus e coloque novamente água, volte ao vaso... e cada vez que lá sentar, deixe sair TODA a água, devagar e com paciência (isso é importante). Essa operação de botar água e soltar geralmente é feita 4 ou 5 vezes, podendo variar.
O banho até poderá ser demorado, mas não é pra se fazer chuca todos os dias, de qualquer forma...
E se você ainda não defecou nesse dia, é certo que defecará agora, pois a água puxará todo objeto que se encontrar na última parte do intestino, indo mais longe que o reto.

Feita a chuca, lubrifique o ânus com saliva (sabonete e xampu são desaconselháveis, pois podem irritar a mucosa lá dentro), e introduza-se um dedo para examinar se já está bem limpinho. Geralmente, a essa altura, já estará. Pronto!
Mas também não podemos exagerar nessas lavagens; aliás, nenhum exagero é bom.
Não podemos nos acostumar a fazer chuca com muita freqüência, pois o intestino pode começar a ter dificuldade em trabalhar do modo natural.
Aí o indivíduo só conseguirá defecar com o uso da duchinha – é a tal “chuca viciante”. Fora outros problemas que poderão advir deste excesso: machucaduras, redução da flora intestinal, da mucosidade etc.
Para que nada disso ocorra, a lavagem deverá ser feita apenas nos dias das transas, e não sempre.
Recomenda-se no máximo duas vezes na semana, preferencialmente uma. Se for um casal, e quiserem transar todos os dias, eles podem se revesar nos papéis, e aí já teriam mais dias na semana para transar.
E se o sujeito quiser “dar” todos os dias? Bem, já que a chuca muito freqüente é desaconselhável, temos como saída para isso as demais opções de limpeza interna já mencionadas, mesmo não sendo tão perfeitas.

Também é bom não ir transar imediatamente após a lavagem.
O certo é esperar pelo menos uma hora, e preferencialmente duas, para que o reto recupere a lubrificação natural (muco) e a sensibilidade interna. Não há maiores problemas, pois, se a chuca tiver sido bem feita, seu efeito poderá durar muitas horas.

Eis aí, finalmente, o modo saudável e correto de higiene prévia para o sexo anal.
Sexo anal faz mal?
Eu adoro fazer sexo anal, mas tenho medo, já ouvi que faz mal, que prejudica etc
 Faz mal? Ou posso fazer duas vezes por semana tranquila?
 SPOSTA
O sexo anal se constitui pela introdução do pênis no interior do ânus do parceiro sexual.
Entre humanos, tal prática é mais uma forma de se obter prazer durante a relação sexual,
o que normalmente é muito mais prazeroso para ambos, não causando tipo algum de dano a elasticidade anal,
muito menos doenças como hemorroidas e outras, a unica coisa que acontece.
 Por não haver lubrificação natural na região do esfíncter anal, as primeiras experiências podem gerar dor e sangramentos,
 fatos que podem ser atenuados e até eliminados com o uso de substâncias lubrificantes próprias,
a fim de facilitar a introdução do pênis, ou quaisquer outros objetos semelhantes.
 Como a região anal é uma das zonas erógenas do corpo humano, o ato pode, por si só, levar a pessoa penetrada ao orgasmo,
ainda que os estímulos que proporcionam o orgasmo não sejam puramente da ordem física/tátil, mas também em boa parte psíquicos,
o que, eventualmente, pode dar aos praticantes ativo e passivo uma experiência de prazer e completude.
 O sexo anal é uma relação que normalmente traz muito prazer ao praticante ativo,
já que a musculatura do ânus é mais apertada do que a da vagina e a pressão sobre o pénis é maior.
No praticante passivo,
seja um homem ou uma mulher, o prazer nem sempre é garantido porque, dada a complexidade da preparação prévia,
muitos entusiastas acabam por atropelar o tempo necessário para o devido relaxamento da musculatura em questão,
nomeadamente através de anilingus.
 No entanto, quando os cuidados adequados são devidamente atendidos,
o prazer do praticante passivo se torna muito intenso, no homem pro-orgástico até,
devido à repetida massagem da próstata através da parede do reto.
A prática da penetração anal pode envolver,
em simultâneo, a estimulação do clítoris (quando o praticante passivo é uma mulher), ou do pénis
(quando o praticante passivo é um homem), o que facilitaria o orgasmo.
 Existe, porém, o receio popular de que a prática constante do sexo anal,
ao longo de anos, possa afrouxar a musculatura do ânus; Mas os estudos científicos
de médicos e sexólogos não confirmam este receio a não ser em caso de intercurso com um pénis anormalmente grosso.
  Para evitar a transmissão de doenças sexualmente transmissíveis,
é recomendável tanto a utilização de preservativo para o sexo anal quanto uma lavagem rectal prévia
(enema). Para evitar ou amenizar eventuais dores, é geralmente recomendada lubrificação feita com produtos adequados.
 Um lubrificante intimo é uma substância lubrificante de uso pessoal para fins sexuais.
Embora normalmete associado à prática do sexo anal,
é muito útil para auxiliar o sexo vaginal quando a lubrificação natural é insuficiente ou há desconforto pela fricção.1
Existem diversos tipos de lubrificantes, destinados à práctica do coito.
Os mais aconselháveis são os à base de água, pois não provocam alergias, nem danificam o preservativo.
Ao contrário do que se pensa, a utilização de substâncias anestésicas não é indicada pois,
apesar de reduzir a possibilidade de dor,
reduzirá também a possibilidade de sentir prazer ou mesmo poderá esconder algum ferimento ocorrido durante o ato sexual
Higiene antes do sexo é essencial

RE o que é a “chuca”, afinal?
Para quem não sabe, ela também é conhecida como enema ou clister. Trata-se de uma lavagem da porção final do intestino, a fim de facilitar a eliminação de fezes

É feita com a aplicação de água morna dentro do ânus, através de um tubo ou um aplicador de borracha (o clister,
encontrado em qualquer farmácia). Depois, evacua-se o conteúdo no vaso.
A chuca também é usada como uma medida higiência, a fim de evitar o “cheque”,
vestígios desagradáveis de fezes que podem aparecer, sem convite, durante o sexo anal.

Muitos usam a mangueirinha do chuveiro, e há até quem tenha fetiche na prática, o que recebe o nome de clismafilia  Faz mal ?
 Hoje, porém, muitos pensam que a chuca faz mal. A resposta é: depende. Depende da chuca, da quantidade de líquido, do tempo de retenção da água, da frequência… E até do médico procurado!
Hoje falecido, o condecorado gastrocirurgião Dr. Ricardo Góes, da Unicamp,
defendia que a utilização de enemas devia se restringir a aplicações médicas específicas –
como no uso de soluções químicas de contraste para ressaltar o colón durante um raio X,
por exemplo. Outros usos sem acompanhamento médico e, principalmente, com outros ingredientes que não água seriam inadmissíveis. 
Já para o infectologista Dr. Ricardo Tapajós, é justamente a água o problema. Segundo ele, além de retirar o muco protetor,
a água pode causar microlesões internas. Bom é não fazer nada, mas, se a pessoa achar imprescindível,
a lavagem, quando indicada, pode ser feita com produtos próprios, disponíveis em farmácias.
Já o Dr. Ivan Jorge Ribeiro,
responsável pelo surgimento do Centro Médico Hiperbárico de São Paulo, vê a chuca de maneira mais inofensiva.

O principal problema é na utilização da água clorada, que destrói a flora intestinal, mas a utilização de água doméstica para uma limpeza usual [...] não acarreta problemas”.
Para Ribeiro, o ideal mesmo seria fazer a chuca com água e uma pitada de sal ou com uma solução de soro caseiro,
 pois o sal ajuda a puxar mais água das paredes do intestino, hidratando o reto e facilitando a limpeza dos poros (!).
Sem excessos
 Quanto à frequência e quantidade, vale o ditado: tudo que é demais faz mal. “Não é recomendado usar muita água de uma só vez”,
alerta o Dr. Ribeiro. “Algumas pessoas [...] deixam a água entrar até sentir dor, para, então,
evacuar, mas muita água pode romper o intestino.

A dor já é indicativo desse rompimento [...]. O ideal é utilizar entre meio e um litro de água apenas”.
A água em excesso também pode causar dificuldade em reter as fezes ou o contrário: o intestino pode se acostumar com a chuca,
ficar “preguiçoso”, e a pessoa não consegue mais evacuar normalmente
.
Pelos mesmos motivos, a chuca diária também não é recomendada.
Uma alta frequência também pode perturbar a flora intestinal,
resultando em diarreia e infecções, ou causar alteração na concentração de substâncias que conduzem corrente elétrica no corpo;

 
É o desbalanço eletrolítico, que pode até causar a morte. Alguns sintomas dessa “overdose de chuca” são tonturas, suor e vômitos.
Se isso começar a lhe acontecer sem motivo aparente, procure um médico.
Chucas gourmet

 Curiosamente, muitos médicos que trabalham com medicina natural utilizam enemas com propósitos terapêuticos ainda hoje.

São as “chucas chiques”, de água com ervas, leite, mel e outros ingredientes.
Até café! O Dr. Góes, da Unicamp, defendia que esses tratamentos naturais carecem de comprovação científica
e deviam ser considerados por conta e risco do profissional e do paciente. Mortes relacionadas a enemas já foram registradas.

 No Texas (EUA), em 2005,
uma mulher de 42 anos foi presa após fazer uma chuca de conhaque (!) no marido – e matá-lo. Em resumo: chuca che te fa bene!
Mas não se empolgue demais…
Texto por Deco Ribeiro

A prática da penetração anal pode envolver,
em simultâneo, ... receio a não ser em caso de
intercurso com um pénis anormalmente grosso. ...
sexo anal Pode ser prejudicial ?
O sexo anal se constitui pela introdução do pênis no interior do ânus do parceiro sexual.
Entre humanos, tal prática é mais uma forma de se buscar o prazer durante a relação sexual.
Por não haver lubrificação natural na região do esfíncter anal, as primeiras experiências podem gerar dor e sangramentos,
fatos que podem ser atenuados e até eliminados com o uso de substâncias lubrificantes próprias,
a fim de facilitar a introdução do pênis, ou quais quer outros objetos semelhantes
 higiene esterna, e a melho
atração por sexo anal..seria falta de hormonio, testosterona ?  
O sexo anal é uma relação que normalmente traz muito prazer ao praticante ativo,
já que a musculatura do ânus é mais apertada do que a da vagina e a pressão sobre o pénis é maior.  
================================
Homem que transa com outro homem não precisa. ================================
Falar manhoso.
Vestir saias.
Usar calcinhas.
Usar baton.
Requebrar feito uma mulher no cio.
Expor sua opção sexual.
Levantar bandeiras separatistas.
Achar que o mundo e GAY.
Nem achar que o mundo é HETERO.
Abrir as pernas pra todo mundo.
Dizer que mulher não presta.
Perguntar qual tamanho do pau do outro no MSN.
Usar termos como mona, babado, racha e etc...
Andar rebolando.
Visitar lugares tachados de alguma forma com bandeiras HETEROS ou GLS.
Um Homem que transa com outro Homem PODE:
Manter a voz de Homem.
Manter seu jeito de Homem.
Manter sua amizades sem precisar expor sua vida sexual.
Manter sua familia sem ela saber o que ele faz na cama.
Manter sua personalidade.
Não ter preconceitos .


"A identidade sexual não tem nada a ver com preferência, porque a sexualidade não é uma questão de escolha! O desejo sexual se impõe a cada um de nós, independentemente de nossa vontade."



"A identidade sexual não tem nada a ver com preferência, porque a sexualidade não é uma questão de escolha! O desejo sexual se impõe a cada um de nós, independentemente de nossa vontade."



"A identidade sexual não tem nada a ver com preferência, porque a sexualidade não é uma questão de escolha! O desejo sexual se impõe a cada um de nós, independentemente de nossa vontade."








"A identidade sexual não tem nada a ver com preferência, porque a sexualidade não é uma questão de escolha! O desejo sexual se impõe a cada um de nós, independentemente de nossa vontade."


"A identidade sexual não tem nada a ver com preferência, porque a sexualidade não é uma questão de escolha! O desejo sexual se impõe a cada um de nós, independentemente de nossa vontade."



"A identidade sexual não tem nada a ver com preferência, porque a sexualidade não é uma questão de escolha! O desejo sexual se impõe a cada um de nós, independentemente de nossa vontade."








Adicionar legenda







 






 
































hhh






PENES GOSTOSO GAYS




































"A identidade sexual não tem nada a ver com preferência, porque a sexualidade não é uma questão de escolha! O desejo sexual se impõe a cada um de nós, independentemente de nossa vontade."




















































 PENES GOSTOSO   GAY


PENES GOSTOSO GAY

 PENES GOSTOSO GAY










PENES GOSTOSO GAYS































































"A identidade sexual não tem nada a ver com preferência, porque a sexualidade não é uma questão de escolha! O desejo sexual se impõe a cada um de nós, independentemente de nossa vontade."






kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk



vvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvv
vvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvv



5555555555555555555555555555555555555555555555555555555555555555555555555555555555555555555555555555555555555555555555555555555555555555555555555555555555555555555555555555555555555555555555555555555555555555555555555555555555555555555555555555555555555555555555555555555
































 


PENES GOSTOSO GAIS


 

























  













































 





















SEXO  ANAL,  Agua do chuveiro dentro do seu anus
a lavagem deverá ser feita apenas nos dias das transas, e não sempre.
Recomenda-se no máximo duas vezes na semana

Também é bom não ir transar imediatamente após a lavagem.
O certo é esperar pelo menos uma hora.
Claro que a água não pode ser muito quente e nem muito fria, e que seja suficientemente limpa e potável; e também nunca enfie a mangueira no ânus!
Quando sentir que a bunda já está bem cheia de água (a bunda, não a barriga toda, ok?), vá até o vaso sanitário, sente-se e solte tudo.
ATENÇAO  use  substâncias lubrificantes próprias,
a fim de facilitar a introdução do pênis




























































"A identidade sexual não tem nada a ver com preferência, porque a sexualidade não é uma questão de escolha! O desejo sexual se impõe a cada um de nós, independentemente de nossa vontade."







"A identidade sexual não tem nada a ver com preferência, porque a sexualidade não é uma questão de escolha! O desejo sexual se impõe a cada um de nós, independentemente de nossa vontade."













                                                    


























 









































































 









MEUS AMIGOS  




 

 









llllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllll



fotos de bisexual aqui N 4










 PENES GOSTOSO   GAY